Radiofrequência para varizes

A radiofrequência é um procedimento minimamente invasivo para o tratamento de varizes. Este método utiliza a energia da radiofrequência para aquecer a parede da veia, através de um cateter que é colocado no seu lúmen. O aquecimento provoca encolhimento das fibras de colágeno que fazem parte da parede do vaso.

O tratamento com radiofrequência é mais indicado em casos das veias doentes, tronculares e veias de maior calibre como a veia safena. Com o tratamento, não é necessário removê-la, a veia permanece, mas sem ocasionar transtornos circulatórios, e o próprio organismo se encarrega de desviar o sangue que passava por ali para outras veias saudáveis.

O pós-operatório da cirurgia de varizes com radiofrequência exige, em média, repouso de apenas 2 dias, podendo o paciente retomar as atividades normais após avaliação médica.

Indicação

A indicação irá depender do quadro clínico e os resultados dos exames pré-operatórios. Geralmente o paciente escolhe o tratamento com radiofrequência devido ao tempo de recuperação que é bem menor que o tratamento convencional, chegando a ser de no máximo 2 dias, enquanto a cirurgia convencional pode chegar a 15 dias. Lembrando que este procedimento só pode ser feito em ambiente hospitalar e após uma avaliação médica.

No caso da cirurgia da safena, a radiofrequência é o mais indicada em quase todos os aspectos por tratar a veia sem precisar removê-la, evitando assim hematomas mais prolongados.

Procedimento

Uma microfibra óptica é introduzida na veia doente até o ponto no qual se deseja obstruir. A radiofrequência aplica energia sob a forma de calor através de um cateter, permitindo inclusive que as ramificações da veia sejam conservadas sem danos. A veia é fechada, perdendo sua função, e o organismo se encarrega de desviar o sangue que passava por ali para outras veias saudáveis, evitando assim sua retirada.

Gostou da leitura? Não deixe de acessar o nosso blog para ler mais conteúdo relacionado! Aproveite!