Problemas cardiológicos em atletas

Fadiga após exercícios aeróbicos, batimentos cardíacos disparados sem motivo aparente e falta de ar podem ser sintomas de que o coração não está bem. E os atletas de alto rendimento podem sofrer com os problemas do coração. Exercícios de alto impacto, temperaturas elevadas e falta de cuidado com a própria saúde são algumas das causas.

O exercício físico de alto rendimento eleva a necessidade de desempenho do corpo ao extremo deixando-o mais exposto.  A conscientização é um passo importante.

Abaixo, listamos alguns dos problemas cardíacos mais comuns que afetam os atletas:

Hipertensão assintomática

É caracterizada pela tensão acima do normal exercida pelo sangue sobre as paredes dos vasos sanguíneos. A doença é considerada silenciosa e de evolução lenta. Sem o tratamento adequado, pode provocar complicações graves como infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência renal

Atividades aeróbicas em ritmo moderado como caminhada, ciclismo e natação podem ajudar a diminuir a pressão arterial. Já os treinamentos que exigem o limite do atleta como o triátlon e a musculação sem critério, podem agravar o quadro.

Arritmia cardíaca

Desencadeada pelo esforço ou agravada por ele em pessoas que já possuem quadro de arritmia diagnosticado. O sintoma mais comum são batimentos irregulares, reflexo do excesso de estímulo do coração. Em geral, o atleta consegue ter uma vida normal, mas precisa descobrir a causa dessa arritmia o quanto antes para evitar descompensações mais graves.

Problemas de válvula

As válvulas do coração são responsáveis por impedir o retorno do sangue bombeado do coração para o corpo. Duas delas controlam o fluxo sanguíneo das cavidades superiores, ou aurículas, para as inferiores, ou ventrículos. As outras duas válvulas controlam o fluxo do sangue dos ventrículos para os pulmões e para o resto do corpo. Nesta região, um dos problemas de mais comuns em atletas é o prolapso da válvula mitral, quando ocorre o desalinhamento dessa válvula do coração, impedindo que ela cumpra seu papel de evitar o refluxo do sangue.

Doenças coronárias (DAC)

A doença acontece quando as artérias coronárias são estreitadas por placas de gordura ou cálcio, impedindo o fluxo sanguíneo para o coração. A DAC pode atingir atletas diabéticos, por exemplo, com risco cardíaco e isso pode levar ao infarto.

Diante dessas possibilidades, e do fato de que nem sempre o diagnóstico é simples (hipertensão assintomática é um exemplo), é importante reforçar que nenhum sintoma deve ser avaliado de forma isolada. Uma tontura, por exemplo, pode estar associada a falta de alimentação adequada, condicionamento físico e não necessariamente a uma doença cardíaca. Nossa recomendação é: busque sempre avaliação de um médico.

Saiba mais sobre as doenças do coração em nosso blog!